Queijo e cerveja: boa parceria (Foto: Lucas Terribili)

Um guia rápido de como harmonizar cerveja com queijo

Posted on Posted in Dicas KAR’s Beer

Basta as temperaturas caírem um pouco para os convites de uma noite de queijos e vinhos começarem a brotar. (Ou, pelo menos, a ideia é essa.) Agora, e para uma sessão de harmonização de queijos e cervejas, já te chamaram? Esse casório, embora comum em bares como Cateto, BrewDog Bar e Empório Sagarana, todos em São Paulo, não é tão “pop” assim.

Kathia Zanatta: especialista em cervejas (Foto: Divulgação)
Kathia Zanatta: especialista em cervejas (Foto: Divulgação)

“A cerveja harmoniza melhor e mais fácil com queijo. Tem muito vinho que acaba o matando e sobressaindo”, diz a mestre-cervejeira Kathia Zanatta, sócia do Instituto da Cerveja, em Moema. Na escola, ela vai dar na quarta (3) uma workshop sobre o tema ao lado do especialista Bruno Cabral, da loja Mestre Queijeiro, em Pinheiros. Os ingressos estão esgotados, mas a dupla promete novas turmas em breve.

Mestre Queijeiro: mercearia dedicada ao produto (Foto: Fernando Moraes)
Mestre Queijeiro: mercearia dedicada ao produto (Foto: Fernando Moraes)

Para um aperitivo, pedi para Zanatta algumas dicas básicas sobre o assunto. Veja, abaixo, as cerveja que harmonizam bem com cada tipo de queijo.

■ Brie: geralmente, é provado com mel, geleia e frutas, certo? Por isso, a especialista indica o estilo belga kriek, fermentado com cereja, caso da Liefmans Cuvée Brut, que brinca com os sabores doce e ácido.

■ Cheddar: queijos maturados como esse e o minas curado geralmente se mostram mais picantes. Por isso, as cervejas mais amargas e lupuladas ajudam a equilibrar o paladar. É o caso da india pale ale da inglesa Fuller’s.

■ Emmental: produtos de maturação não muito longa (o gruyère também entra na lista) apresentam gosto mais adocicado. Um bom casório é feito com bebidas de sabor meio caramelado e notas amendoadas. A professora indica a inglesa Newcastle, uma brown ale, e a alemã Paulaner Salvator, uma doppelbock.

■ Gorgonzola: assim como os outros queijos azuis, vai bem com pedidas alcoólicas (para equilibrar a gordura) e adocicadas (para balancear o sal). É o caso da belga Chimay Blue, uma belgian dark strong ale.

■ Mussarela: suave e fresca, harmoniza com estilos leves, como os de trigo weizen (o da Eisenbahn é uma dica) e witbier (Estrella Damm Inedit, por exemplo). Ricota e a mussarela de búfala seguem o mesmo esquema.

■ Parmesão: tem sabor intenso, tal qual o grana padano, mais salgadinho. Prefira os estilos de notas mais tostadas, caso do stout (Guinness, por exemplo). As lupuladas também costumam ir bem.

Reproduzido de Veja SP.

The following two tabs change content below.
É publicitário, gestor estratégico e fundador da H2Horse, marido, dono de 3 gatos e editor do O Que Não Mata, Engorda. Apaixonado por música, cinema, literatura, automobilismo e ótimos papos com os amigos, sempre regados com uma boa cerveja, claro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *