hirter_radler

Estilo Radler – A união entre cerveja e ciclismo

Posted on Posted in Notícias Cervejeiras

Qual a relação da cerveja com o ciclismo?

Provavelmente você tem o conhecimento da cerveja tipo Radler. Mas você sabe a sua origem?

Tudo começou no início do século XX, na região da Baviera, Alemanha. O pub Kugler-Alm se encontrava no final de uma estrada que era rota de treino dos ciclistas. Ao terminarem suas pedaladas, os atletas paravam no bar para se refrescarem. Mas em um certo dia o estoque de cerveja não ia suprir toda a demanda. Foi aí que Franz Xaver Kugler, dono do pub, resolveu misturar cerveja com suco de limão e, para sua sorte, os ciclistas adoraram. Kugler, então, resolveu homenagear seus primeiros consumidores, batizando a nova bebida de Radler (“ciclista” em alemão).

A cerveja Radler é uma Pale Lager, estilo leve e refrescante por natureza, com adição de suco de limão (geralmente na proporção 50/50 ou 60/40), dando mais refrescância ainda.

Aqui no Brasil, tivemos somente uma cerveja tipo Radler à venda. Porém, quais foram os motivos que não fizeram emplacar?

Possivelmente pela cerveja escolhida. A tentativa da cervejaria Heineken de explorar a Kaiser como a primeira cerveja Radler foi fracassada. Primeiramente, a imagem da marca é bem ruim entre os consumidores. Segundo, a exploração de um conceito criativo fraco: um esquimó que visita o Brasil e fala “tá calor pra kawaka” (lembrando que a Brahma já fez anteriormente o “tava quente pra caraca”, proibida pelo CONAR – Conselho Nacional de Autorregulação Publicitária em seguida). Por fim, o desvio de propósito de uma Radler (a Skol tentou emplacar a linha Ultra para atletas amadores, porém também revogada pelo CONAR).

Se a cerveja fosse Heineken Radler, a chance de emplacar seria maior. A marca tem uma ótima imagem e possui forte ligação ao esporte. Talvez se adotasse um conceito explorando a imagem de um ciclista, possivelmente seria uma decisão acertada, pois o ciclismo no Brasil está em forte ascensão. Ou comunicando como “a bebida perfeita pós-treino”. Afinal, diversos estudos indicam que o consumo moderado de cerveja depois de praticar exercícios físicos pode ser tão efetivo como a água para reidratação, desde que não haja nenhuma contraindicação. É claro que existem pesquisas que comprovam o contrário. Mas quem não gosta de tomar uma cerveja gelada após um treino?

Que tal terminar sua pedalada e tomar uma para reidratar e compartilhar com os amigos?

Saúde! Cheers! Prost! Auguri!

The following two tabs change content below.

Denis Moribe

Publicitário atuante na área esportiva, com experiências profissionais no futebol, tênis e ciclismo. Além do esporte e piadas sem graças, tem como paixão o rock, a comida e a cerveja. Coleciona porta-copos que foram pegos nos mais diversos bares de São Paulo (mais de 150). Para o site da KAR's Beer, criará conteúdos misturando cerveja ao mundo dos esportes, mostrando a todos que os dois conseguem se relacionar.

Latest posts by Denis Moribe (see all)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *